facebook
tweeter
login adm
18/02/2018 - 11:46 H
 

Borja faz dois, mas Palmeiras cede empate ao Linense e ...

Borja faz dois, mas Palmeiras cede empate ao Linense e perde 100%

O jogo desta quinta-feira tinha tudo para ser um show do Palmeiras, tendo quebra de recordes e Borja, autor de dois gols, como astro principal. No entanto, o Alviverde vacilou em casa e permitiu que o Linense empatasse o duelo (duas vezes), que terminou em 2 a 2.

O início da atuação palestrina foi digno de campeão da Copa Libertadores, literalmente. Guerra e Borja começaram uma partida juntos como titulares pela primeira vez desde 26 de julho de 2017, e o entrosamento da dupla campeã da América não demorou a aparecer.

Desde o primeiro minuto, ambos trocaram de posição incessantemente e, em uma dessas movimentações, Guerra recebeu pelo lado direito, girou sobre a marcação, puxou para o meio e deu lindo passe de três dedos para Borja. Com a confiança renovada, o colombiano invadiu a área e bateu firme para inaugurar o marcador aos três minutos.

A confiança dos atletas alviverdes impressionava na partida. Borja deu passe com as costas, Tchê Tchê tentou de letra, e o jogo já tinha cara de show palestrino. Mas na verdade esteve mais para um filme de Hollywood, com direito à clímax e final melancólico.

O Alviverde não conseguiu manter a intensidade dos primeiros 10 minutos e acabou punido no final do primeiro tempo. Miguel Borja, o melhor em campo, perseguiu um adversário até o campo defensivo, cometeu falta e chutou a bola para longe com o jogo parado. O lance rendeu amarelo para o colombiano e o gol de empate do Linense, anotado de cabeça por Adalberto em levantamento na área.

Mas claro que o herói não poderia sair como vilão. Após o intervalo, Marcos Rocha – um dos destaques e que fez sua melhor partida pelo Palmeiras – deu belo passe para Borja, que entrou na área novamente pelo lado direito, cortou o goleiro, finalizou e ficou torcendo para a bola entrar, mansa, nas redes do Linense.

A película, porém, se tornou repetitiva e o Palmeiras novamente se mostrou desinteressado na partida. Assim, após um corte errado de Thiago Martins, Murilo Henrique finalizou e o Verdão sofreu o segundo gol da pior equipe do campeonato (em pontos) e que tinha média de menos de um tento por duelo.

Mesmo com a igualdade no placar, Roger Machado manteve a estrutura tática durante quase toda a partida. Com a bola, o Verdão variou entre um 4-1-4-1 e o 4-2-3-1. Já sem a posse, o Alviverde atuou no 4-4-1-1, esquema que ainda não havia sido utilizado pelo treinador.

Tendo 15 minutos para buscar a vitória, Keno, Gustavo Scarpa e Willian entraram em campo nas vagas de Guerra, Lucas Lima e Dudu, que teve o pior desempenho entre os jogadores de ataque. O trio, porém, esteve como os demais companheiros nesta noite: desligados do duelo. Azar dos 25.712 que pagaram ingresso para assistir ao espetáculo.

Com o empate, o Palmeiras chegou a 19 pontos em 21 possíveis. Lidera o Gupo C com folga – tem nove pontos a mais do que o São Bento. Já o Linense, com cinco pontos, ainda é sério candidato ao rebaixamento – só o São Caetano, com quatro, tem campanha pior. Na próxima rodada, o Palmeiras encara a Ponte Preta, domingo, em Campinas, às 19h30. Já o Linense recebe o Novorizontino na segunda-feira, às 20h.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 2 LINENSE

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 15 de fevereiro, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Lucas Canetto Bellote (SP)
Assistentes: Fabio Rogerio Baesteiro e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

Público: 25.712 pessoas
Renda: R$ 1.435.029,10

Cartões amarelos: Miguel Borja e Felipe Melo (PALMEIRAS); Marcão Silva (LINENSE)

GOLS:
PALMEIRAS: Borja, aos três minutos do primeiro tempo, e seis da etapa final
LINENSE: Adalberto, aos 43 minutos da etapa inicial; Murilo Henrique, aos 30 do segundo tempo

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos; Felipe Melo; Alejandro Guerra (Gustavo Scarpa), Lucas Lima (Keno), Tchê Tchê e Dudu (Willian); Miguel Borja
Técnico: Roger Machado

LINENSE: Vitor Golas; Reginaldo, Adalberto, Leandro Silva e Fernandinho (Berguinho); Marcão Silva, Bileu, Eduardo e Murilo Henrique (Kadu); Danielzinho (Giovanni) e Wilson
Técnico: Márcio Fernandes

GE.NET